NUPPRE
  • Cientistas mulheres pedem inclusão de período de licença-maternidade no currículo Lattes

    Publicado em 14/11/2018 às 14:21

    Por Carolina Dantas, G1

    13/11/2018 05h00 Atualizado há um dia


    Mulheres cientistas comentam sobre como conciliar maternidade, trabalho e pesquisas

    Mulheres cientistas comentam sobre como conciliar maternidade, trabalho e pesquisas

    Um grupo de pesquisadoras enviou ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) uma carta com diferentes reivindicações para trazer mais igualdade de acesso e concorrência das mulheres às bolsas e financiamentos científicos no Brasil. Um dos pedidos é a inclusão do período de licença-maternidade no currículo Lattes, uma forma de sinalizar um possível “buraco” na produção durante o período pós-parto e evitar qualquer comparação injusta com os homens cientistas em processos seletivos.

    O documento foi assinado pela professora Pâmela Mello Carpes, da Unipampa, que chamou a atenção dos colegas ao colocar a seguinte frase no Lattes: “Mãe de um filho de 14 anos, é atuante na causa das mulheres na ciência”.

    Currículo Lattes de Pâmela Mello Carpes — Foto: Reprodução/Plataforma Lattes Currículo Lattes de Pâmela Mello Carpes — Foto: Reprodução/Plataforma Lattes

    Currículo Lattes de Pâmela Mello Carpes — Foto: Reprodução/Plataforma Lattes

    A pesquisadora faz parte de um grupo de mulheres cientistas que está tentando chamar a atenção para uma queda iminente na produção científica durante o período de licença-maternidade – e como isso pode influenciar negativamente na carreira de pesquisadoras.

    Eloah Rabello Suarez fez pós-doutorado na Universidade Harvard. Pesquisa uma das áreas mais promissoras no tratamento de câncer no mundo: a terapia genética. Isso não foi o suficiente porque ela tem um “buraco” na publicação de artigos científicos. Essa queda na produção coincide com outra parte importante de sua vida: ela é mãe de primeira viagem e, para os órgãos de financiamento de projetos, o tempo em que não produziu para cuidar do bebê interfere na hora de concorrer com outros pesquisadores, mesmo que sejam homens.

    Eloah apresentanto trabalho em encontro da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe) — Foto: Carolina Dantas/G1 Eloah apresentanto trabalho em encontro da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe) — Foto: Carolina Dantas/G1

    Eloah apresentanto trabalho em encontro da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe) — Foto: Carolina Dantas/G1

    “A gente percebe que não existe uma compreensão muito grande das mulheres no meio científico com relação à licença-maternidade. A gente tem até vergonha de falar às vezes”, disse Eloah.

    Pamela, a pesquisadora que chamou a atenção por colocar sua licença no Lattes, acabou sendo modelo para outras cientistas. Elas viraram um grupo que passou a acrescentar o período de licença-maternidade no currículo Lattes – a primeira tentativa de sinalizar para órgãos de financiamento porque há uma queda nas publicações por seis meses.

    Em palestra sobre o assunto em setembro deste ano, Pamela lembra outros dados do IBGE de 2017 sobre as horas de trabalho doméstico de homens e mulheres no Brasil. Independente da renda e da idade, as mulheres cuidam mais da casa que os companheiros, pais, irmãos. São tarefas como cozinhar, lavar, cuidar das roupas, limpar, fazer compras. Quando a renda não chega a R$ 1 mil, elas chegam a trabalhar mais de 10 horas por dia.

    E com a chegada da maternidade, manter a rotina científica fica ainda mais difícil.

    Pesquisa inédita

    Uma pesquisa inédita, ainda com resultados preliminares, analisou o impacto da maternidade na produção de mães cientistas: 81% delas dizem que ter um filho causa um impacto negativo ou muito negativo na carreira acadêmica.

    O estudo brasileiro foi liderado pela pesquisadora Fernanda Staniscuaski, que apresentou dados preliminares em um simpósio no início do ano e, mais recentemente, no evento anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe). Ela chamou o projeto de “Parent in Science”.

    Outro dado apresentado por Fernanda é o de que 54% das mães cientistas são as únicas responsáveis por cuidar dos filhos. Em 34% dos casos, os dois pais cuidam. Foram 1.299 docentes mulheres entrevistadas, 141 docentes de pós-graduação, 21 pós-doutorandas e 88 pais (maridos/companheiros de cientistas mulheres).

     

    Foi assim, com base na pesquisa e em conversas com grupos de pesquisadoras, que Fernanda, Pâmela e outras colegas decidiram pedir oficialmente que o tempo de licença passe a ser incluído na plataforma Lattes, meio mais utilizado para expôr a produção científica e usado como base para financiamento de projetos.

    Em resposta às perguntas enviadas pelo G1, o CNPq disse que “está sensível à questão e recebeu a demanda do grupo “Parent in Science”, encaminhada à Diretoria da agência para avaliação e discussão.”

    Disse, também, que “já oferece prorrogação das bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado e produtividade em pesquisa para as bolsistas que se tornam mães, por meio biológico ou por adoção, durante a vigência do auxílio. Há, ainda, a reivindicação de que esse benefício se estenda para todas as modalidades de bolsa do CNPq.”


  • Oficina de Normas Sanitárias

    Publicado em 09/11/2018 às 17:30


  • Conheça a teleconsultoria para Atenção Básica

    Publicado em 09/11/2018 às 17:28

    Conheça a teleconsultoria para Atenção Básica
    O serviço de teleconsultoria para Atenção Básica é para todos os profissionais de saúde de nível superior do país. Pelo telefone 0800 644 6543, é possível esclarecer dúvidas sobre diagnóstico e tratamento. O suporte pode ajudar a resolver os problemas de saúde dos usuários de maneira mais rápida. As dúvidas são respondidas em tempo real, por especialistas, sem a necessidade de agendamento prévio. Essa oferta é uma parceria do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde (DAB/MS) com o TelessaúdeRS-UFRGS, sem custos para os municípios. Ligue!

    https://www.youtube.com/watch?v=VHjrqwdjLuM


  • Nota do Ministério do Meio Ambiente

    Publicado em 01/11/2018 às 18:06

    #NotaMMA 👉 O Ministério do Meio Ambiente preparou um detalhado e volumoso trabalho para dar plena ciência de tudo o que tem sido feito na pasta e daquilo que é de nossa responsabilidade para a equipe de transição, com a qual pretendemos estabelecer um diálogo transparente e qualificado. Por isso, recebemos com surpresa e preocupação o anúncio da fusão do MMA com o Ministério da Agricultura. Os dois órgãos são de imensa relevância nacional e internacional e têm agendas próprias, que se sobrepõem apenas em uma pequena fração de suas competências.

    👉 O Brasil é o país mais megadiverso do mundo, tem a maior floresta tropical e 12% da água doce do planeta, e tem toda a condição de estar à frente da guinada global, mais sólida a cada dia, rumo a uma economia sustentável. Nossa carteira de ações abrange temas tão diferentes como, por exemplo, o combate ao desmatamento e aos incêndios florestais, energias renováveis, substâncias perigosas, licenciamento de setores que não têm implicação com a atividade agropecuária, como o petrolífero, homologação de modelos de veículos automotores e poluição do ar. O Ministério do Meio Ambiente tem, portanto, interface com todas as demais agendas públicas, mas suas ações extrapolam cada uma delas, necessitando, por isso, de estrutura própria e fortalecida.

    👉 Leia a nota completa no #SiteMMA: goo.gl/VHXTZk


  • Conheça a teleconsultoria para Atenção Básica

    Publicado em 31/10/2018 às 9:06

    O serviço de teleconsultoria para Atenção Básica é para todos os profissionais de saúde de nível superior do país. Pelo telefone 0800 644 6543, é possível esclarecer dúvidas sobre diagnóstico e tratamento. O suporte pode ajudar a resolver os problemas de saúde dos usuários de maneira mais rápida. As dúvidas são respondidas em tempo real, por especialistas, sem a necessidade de agendamento prévio. Essa oferta é uma parceria do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde (DAB/MS) com o TelessaúdeRS-UFRGS, sem custos para os municípios. Ligue!

    Vídeo explicativo: https://www.youtube.com/watch?v=VHjrqwdjLuM


  • Debate: medicamentos veterinários em alimentos

    Publicado em 30/10/2018 às 11:53

    Anvisa promove reunião sobre o tema, com a participação do setor regulado e da sociedade em geral.

    A área de Alimentos da Anvisa irá realizar, na próxima quinta-feira (25/10), uma reunião sobre o processo regulatório dos limites máximos de resíduos de medicamentos veterinários em alimentos de origem animal. Este tema integra a Agenda Regulatória da Agência e encontra-se em fase de identificação de problemas e análise de alternativas regulatórias, bem como de avaliação de seus respectivos impactos.

    O objetivo é apresentar aos participantes da reunião os resultados dos trabalhos feitos pela área técnica em relação ao assunto. A atividade visa, também, colher dados e percepções que auxiliem no processo de análise do impacto regulatório.

    A atividade deverá reunir diversos segmentos da sociedade, como órgãos de governo, setor produtivo, Academia e sociedade civil, para um diálogo setorial sobre o tema.

    O evento ocorrerá no Auditório da sede da Anvisa, em Brasília, das 9h às 17h. Não é necessária inscrição prévia. No entanto, recomenda-se aos participantes a leitura antecipada do documento de base, que norteará as discussões.

    Continue a leitura » »


  • Guia sobre Programa de Controle de Alergênicos

    Publicado em 30/10/2018 às 11:50

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) lançou recentemente a segunda versão do Guia sobre Programa de Controle de Alergênicos, vigente a partir de 19 de outubro do ano presente. Para acessar o material, clique aqui.


  • Ferramenta em fase de testes, disponível na internet e no WhatsApp, ajuda a identificar textos mentirosos

    Publicado em 29/10/2018 às 7:48

    Uma nova ferramenta pretende analisar características de textos para identificar se afirmações difundidas na internet ou por aplicativos de mensagens são verdadeiras ou falsas. O detector de fake news foi desenvolvido por um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e está em fase de testes, mas já é possível consultá-lo. Para fazer a checagem de uma notícia, basta acessar o site ou o perfil do projeto no WhatsApp e inserir o conteúdo duvidoso. Em poucos segundos, o sistema indica se a notícia pode ser falsa ou se aparenta ser verdadeira.

    A iniciativa chega em bom momento: a disseminação de fake news pelas redes sociais e por aplicativos de troca de mensagens como o WhatsApp tornou-se uma das principais pautas do debate político no Brasil, especialmente no cenário eleitoral contaminado pela ágil propagação desse tipo de conteúdo. Na esfera acadêmica, especialistas de áreas distintas do conhecimento mobilizam esforços não apenas para compreender o fenômeno, mas também para encontrar formas de restringir o alcance das notícias falsas.

    Continue a leitura » »


  • Evento sobre neurobiologia da obesidade entre os dias 26 e 27 de outubro

    Publicado em 25/10/2018 às 10:55

    O evento Neuro-Immunometabolism of Obesity and Metabolic Disorders será realizado no auditório do Espaço Físico Integrado (EFI) da UFSC, entre os dias 26 e 27 de outubro de 2018, das 9h às 18h. O evento é gratuito, mas é necessário preencher o formulário de inscrição no site do congresso.

    O congresso é organizado pelo Laboratório de Bioenergética e Estresse Oxidativo (Labox) do Centro de Ciências Biológicas (CCB). As palestras serão ministradas por pesquisadores internacionais e nacionais convidados:

    -João M. Duarte – Universidade de Lund (Suécia)

    -Marcelo Dietrich – Yale School of Medicine (Estados Unidos)

    -Cláudia Cavadas – Universidade de Coimbra (Portugal)

    -Marc Claret – IDIBAPS, Universidade de Barcelona (Espanha)

    – Fernanda De Felice, Universidade Federal do Rio de Janeiro/ Universidade de Queens Ontário (Canadá)

    -Lício Augusto Velloso – Universidade Estadual de Campinas

    – Andreza Fabro de Bem, Universidade de Brasília

    – Alex Rafacho, UFSC

    – Alcir Dafre, UFSC

    -Roger Walz, UFSC

    Mais informações: neurobiologiadaobesidade.paginas.ufsc.br


  • Pela Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional

    Publicado em 24/10/2018 às 15:28

    Sem democracia não há Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional

    Francisco Menezes, Renato Maluf e Maria Emília Pacheco, que presidiram o Conselho Nacional de Segurança Alimentar (CONSEA) de 2004 a 2016 e fazem parte do Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (FBSSAN), assinam em conjunto uma carta alertando sobre os riscos  iminentes à democracia e endossam apoio ao candidato Fernando Haddad. Confira abaixo o documento:

    Amigos e Amigas de tantos anos de luta contra a fome e pela soberania e segurança alimentar e nutricional no Brasil,

    Dirigimos essa mensagem a vocês, conscientes da responsabilidade que recai sobre todos nós neste momento tão crítico que agora passamos diante das eleições para Presidente da República.  Precisamos considerar as conseqüências, não apenas para nossas vidas, mas também para as gerações que nos sucederão e que não podem perder o que, até aqui, foi duramente conquistado. Nem sequer podem deixar de sonhar com um país para todas e todos, com justiça e direitos assegurados.

    Nos últimos anos, o Brasil foi reconhecido como o país que mais avançou nas políticas voltadas para garantir o direito à alimentação. De fato, aconteceram conquistas importantes, que possibilitaram, inclusive, sair do Mapa da Fome das Nações Unidas. Isso nos encheu de orgulho, mesmo sabendo o quanto ainda precisamos continuar a avançar.

    Esses resultados puderam ocorrer porque restauramos a democracia. Uma democracia frágil e jovem em um Brasil que viveu 21 anos de autoritarismo. Democracia que ainda precisa se afirmar.

    Nós, lutadores/as pelo direito à alimentação, experimentamos muitos dos seus sentidos através dos Conselhos de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEAs), de nossas conferências, da incidência direta de nossos movimentos sobre as políticas públicas.

    No dia 28 será feita a escolha entre dois caminhos bastante diferentes.

    De um lado, apresenta-se um candidato que prega a violência, que afirma, ao recordar os tempos da ditadura, que se matou pouco; que recusa a humanidade dos negros e índios; que despreza as mulheres, tratando-as como inferiores; que não respeita as diferenças e diversidades e que promete acabar com todos os  “ativismos” no país.

    Em seu plano de governo, mostra total descaso com o quadro da fome e pobreza, da degradação ambiental e seus impactos na qualidade da alimentação. Ignora o papel da agricultura familiar, povos e comunidades tradicionais na produção de alimentos, pois a segurança alimentar é associada à defesa da agropecuária,  leia-se agronegócio, juntamente com a proposta de pasta ministerial unificada para o campo agrícola com a extinção do Ministério do Meio Ambiente.

    De outro lado, um candidato – Fernando Haddad – que caminha com a democracia, confiante de que as conquistas sociais e econômicas são a base para um país melhor. Propõe interromper a volta do Brasil ao Mapa da Fome e retomar o protagonismo de combate à fome. Seu plano pre­vê manter e ampliar a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e da Agroecologia para a produção de alimentos saudáveis com a implantação de programa  de redução de agrotó xicos; assegurar o Bolsa Família; fortalecer a agricultura familiar com a garantia de  programas como o Programa Nacional de Fortaleci­mento da Agricultura Familiar (Pronaf), Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE); reconhecer os direitos dos povos indígenas, comunidades quilombolas e outros povos e comunidades tradicionais e retomar e ampliar os projetos de convivência com o semiárido como  1 Milhão de Cisternas.

    Nós, que presidimos o CONSEA como representantes do Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (FBSSAN), vivenciamos a atuação do atual candidato quando era Ministro da Educação. O CONSEA apresentou proposta de nova lei da Alimentação Escolar. Alguns pontos dessa lei, uma vez aprovada, tornaram-se referência em fóruns internacionais, como o que assegura que no mínimo 30% do fornecimento dos alimentos sejam feitos pelos agricultores familiares. Naquela ocasião, o então ministro da Educação, Fernando Haddad foi parceiro do objetivo do CONSEA, demonstrando a compreensão do que a participação social pode propiciar. Esse é apenas um exemplo entre tantos outros que tem pautado sua vida pública.

    Mais do que apelar para vocês sobre a responsabilidade dessa hora do voto, queremos incentivar que se dediquem nos próximos dias a convencer aqueles que ainda têm dúvidas sobre o caminho a seguir. Não há outra via senão a preservação e aprofundamento da democracia. Só assim poderemos retomar e seguir em nossas conquistas.

    Abraços e a melhor escolha no dia 28.

    Maria Emília Pacheco – presidenta do CONSEA (2012 a 2016) e integrante do FBSSAN

    Renato Maluf – presidente do CONSEA (2008 a 2011) e integrante do FBSSAN

    Francisco Menezes – presidente do CONSEA (2004 a 2007) e integrante do FBSSAN

    Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2018

    Fonte: https://fbssan.org.br/2018/10/ssan/


  • Surto de ciclosporíase em rede de fast food nos EUA. Qual o impacto por lá e por aqui? | Food Safety Brazil

    Publicado em 24/10/2018 às 15:25

    O FDA está investigando mais um surto envolvendo segurança de alimentos nos EUA. Dessa vez é um surto de ciclosporíase, sendo que o agente causador foi o parasita Cyclospora cayetanensis encontrado em amostras de salada fresca, composta por alface romana e cenoura.

    O caso veio à tona em 13 de julho quando a própria rede de fast food McDonald’s decidiu parar a venda de saladas frescas em quinze estados americanos. O FDA já confirmou a contaminação de 511 pessoas que consumiram saladas contaminadas (última atualização em 12 de setembro). Não houve nenhum recall de produto envolvido nesse surto, uma vez que a venda foi interrompida nas lojas.

    O fornecedor de saladas prontas para consumo “Fresh Express”, fabricante do produto contaminado, informou que alface romana do mesmo lote foi enviada a outro cliente. Este por sua vez utilizou o lote em dois tipos de produtos: saladas frescas e wraps com frango, carne bovina e suína.

    Continue a leitura » »


  • Cortes em pesquisas científicas ameaçam alimentação no Brasil

    Publicado em 24/10/2018 às 9:04

    Em 2014, o Brasil comemorou pela primeira vez a saída do Mapa da Fome, mecanismo criado pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) para apontar países onde a população ingere uma quantidade diária de calorias inferior ao recomendado. Há quatro anos, o índice brasileiro ficou abaixo dos 5% e, finalmente, o País foi excluído do Mapa. No entanto, alguns retrocessos já são visíveis e é possível que o cenário se agrave no quesito alimentação, a depender da visão do presidente eleito, Fernando Hadadd (PT) ou Jair Bolsonaro (PSL).

    Generalizada, a crise econômica, incrementada pela cenário político tenso e carregada de cortes nas mais diversas áreas, já impacta a nutrição, a agricultura familiar, o acesso ao alimento de qualidade pelos mais pobres e o combate à fome. No médio e longo prazos, o efeito pode ser ainda pior, graças aos cortes em pesquisa e ciência. Isso porque o desenho das políticas públicas alimentares, em grande medida, é orientado por evidências científicas.

    As pesquisas conduzidas principalmente pelas universidades públicas são base da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN) desde a primeira edição, em 1999. Na última versão, de 2011, uma das diretrizes é justamente sobre pesquisa, inovação e conhecimento em alimentação e nutrição.

    Continue a leitura » »


  • Convite | Defesa de Dissertação de Mestrado

    Publicado em 22/10/2018 às 22:08


  • Dia Mundial da Alimentação | Como adotar hábitos saudáveis aos poucos

    Publicado em 20/10/2018 às 16:11

    Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) lança E-book com 30 dicas para o consumidor ,”Proteção e Sustentabilidade”.

    O guia  contém informações úteis sobre como você pode se proteger de abusos das empresas e fazer escolhas mais confiáveis, saudáveis e ecológicas nas compras do dia a dia.

    Para ter o material acesse aqui.


  • Outubro Rosa: Médica Denuncia Relação Entre Agrotóxicos E Câncer De Mama | Brasil de Fato

    Publicado em 18/10/2018 às 13:29

    Estudo publicado em maio deste ano confirma o aumento na incidência de câncer após contato com os químicos

    As campanhas de prevenção ao câncer de mama, que formam o chamado “Outubro Rosa”, acontecem em todo o mundo desde a virada do mês. Para pesquisadores da área da saúde, no entanto, elas deveriam abranger mais do que o estímulo à realização da mamografia, envolvendo também a denúncia das causas de câncer de mama. Entre elas, a relação entre o consumo e exposição aos agrotóxicos.

    Segundo a médica Ada Cristina Pontes Aguiar, professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA), o papel dos agrotóxicos como agentes causadores de câncer é bastante reconhecido na literatura científica.

    “Existe um reconhecimento na literatura científica de que os agrotóxicos são agentes causadores de câncer, atuando tanto causando mutações nos genes e cromossomos, quanto intensificando o processo de multiplicação das células e formação de tumores. Então, podem até não ser o agente causador inicial, porque o câncer é uma doença multifatorial, depende de alimentação genética. Mas os agrotóxicos podem atuar também como mediadores e facilitadores desse processo”, disse.

    Continue a leitura » »


  • Nota Pública da MPCON sobre necessidade de atualização das normas de rotulagem vigentes no Brasil

    Publicado em 17/10/2018 às 16:18

    Na semana do consumo consciente, celebrado no dia 15 de outubro, a Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCON) se manifestou sobre a necessidade de atualização das normas de rotulagem vigentes no Brasil.

    Segundo a nota pública, divulgada nesta terça-feira (16/10), o principal problema do consumidor brasileiro está na dificuldade de entender a rotulagem nutricional. Dessa forma, as normas deveriam ser aprimoradas para passar a informação de forma adequada ao consumidor, permitindo-o ajustar seus hábitos de consumo com base nessa informação.

    O documento foi assinado pela Presidente da MPCON, Sandra Lengruber da Silva, pela 1ª Vice-Presidente da MPCON, Christiane Cavassa Freire, pela Secretaria Secretaria do MPCON e do GT Segurança Alimentar, Promotora de Justiça de Santa Catarina Greicia Malheiros Rosa.

    Leia a nota na íntegra: https://www.mpsc.mp.br/noticias/mpcon-divulga-nota-publica-sobre-normas-de-rotulagem


  • Evento sobre ensino, pesquisa e extensão da UFSC deve reunir milhares de pessoas a partir do dia 18

    Publicado em 17/10/2018 às 9:47

    A 17ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex) será realizada entre os dias 18 e 20 de outubro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Florianópolis. O evento é integrado à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A estimativa é que haja visitação de mais de 50 mil pessoas.

    A programação inclui apresentações artísticas e culturais, minicursos, palestras, debates e visitação a 111 estandes agrupados por área de conhecimento (Comunicação, Cultura, Educação, Tecnologia, Ambiente, Trabalho, Direito, Saúde, entre outros). As atividades são gratuitas.

    As atividades serão nos campi da UFSC em FlorianópolisJoinvilleCuritibanosAraranguá Blumenau, além da praça XV de Novembro e no trapiche da Beira-Mar Norte, também na capital.

    Os estandes poderão ser visitados das 9h às 19h, nos dias 18 e 19, e das 9h às 12h, no sábado e último dia. A programação pode ser acessada pela internet.

    Minicursos

    Serão ofertados 185 minicursos em salas de aula, auditórios, salas de grupos ou núcleos de pesquisa, conforme a especificidade de cada atividade. As inscrições podem ser feitas até o dia 17 de outubro.

    Fonte: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2018/10/16/evento-sobre-ensino-pesquisa-e-extensao-da-ufsc-deve-reunir-milhares-de-pessoas-a-partir-do-dia-18.ghtml


  • #FomeZero para 2030 começa hoje

    Publicado em 17/10/2018 às 9:43
    Já parou para pensar em quantas pessoas poderiam ser alimentadas com os alimentos que você descartou no lixo nos últimos dias? Todos os anos, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçadas ou perdidas em todo o mundo. E neste mesmo mundo, segundo dados da ONU, 16 países convivem com sérios problemas de alimentação, dos quais oito enfrentam crise ou emergências que afetam um quarto ou mais da população. O caso mais preocupante é o do Iêmen, onde 60% dos habitantes (17 milhões de pessoas) sofrem fome severa, seguido do Sudão do Sul, com 45% da população (4,8 milhões) em situação semelhante.
    E o que você tem a ver com isso? Hoje (16), Dia Mundial da Alimentação, a FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura faz um convite à reflexão e à tomada de ações para combater o desperdício de alimentos. A entidade realiza em sua sede em Roma evento especial com o objetivo de chamar a atenção para o tema e somar esforços contra a fome e a desnutrição.
    Este ano a campanha tem o lema central ‘Nossas ações são nosso futuro. Um mundo #FomeZero para 2030 é possível’ e se inspira no princípio da FAO segundo o qual todas as instituições e pessoas desempenham um papel na meta de conseguir a Fome Zero, para a qual devem trabalhar juntas.

    Continue a leitura » »


  • Conselho Federal de Nutricionistas – Manifesto pela Democracia

    Publicado em 17/10/2018 às 9:28

    Em defesa da Nutrição, do SUS e do Direito Humano à Alimentação Adequada e Saudável.

    É chegada a hora do povo brasileiro escolher o presidente que conduzirá os rumos da nação pelos próximos quatro anos. Não é uma tarefa fácil, devemos admitir. É uma decisão individual, mas com consequências coletivas que devem levar em conta, principalmente, as propostas que coadunam com as expectativas de cada um, independente da profissão, credo, cor, raça ou classe social.
    O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), órgão máximo de representação, orientação e disciplina do exercício profissional da Nutrição em todo o território nacional, chama a atenção dos mais de 120 mil nutricionistas registrados no Sistema CFN/CRN para que, nestas eleições, possamos exercer o nosso papel social como profissionais da área da saúde, conhecendo as propostas colocadas pelos candidatos e validando-as (ou não) na urna, onde o nosso direito de escolha é indevassável e inalienável.
    É a democracia que nos permite este momento sublime. Por isso, nossa missão, também, é defender este direito sem partidarismos, entendendo os projetos que propõem o avanço da sociedade e, no nosso mundo, as propostas que sinalizam para um futuro promissor da nossa profissão, independentemente da área de atuação que escolhemos.
    Vejamos que a Nutrição é uma profissão nova, mas fundamental para o desenvolvimento do país, ainda temos uma longa estrada a percorrer. E, para isso, precisamos superar desafios históricos, como as chagas da desigualdade social; o risco da volta ao mapa da fome; a epidemia da obesidade e o desmonte das políticas públicas relacionadas à alimentação e nutrição. Além disso, precisamos conter as novas ameaças à profissão, como o sucateamento do Sistema Único de Saúde; o EAD em graduações da área de saúde; a precarização das relações de trabalho; entre outras.
    É, sem dúvida, um ato de coerência com os princípios fundamentais da nossa profissão, descritos no Código de Ética e Conduta do Nutricionista, especialmente em três parágrafos:
    Art. 1º O nutricionista tem o compromisso de conhecer e pautar sua atuação nos princípios universais dos direitos humanos e da bioética, na Constituição Federal e nos preceitos éticos contidos neste Código.
    Art. 2º A atuação do nutricionista deve ser pautada na defesa do Direito à Saúde e do Direito Humano à Alimentação Adequada e da Segurança Alimentar e Nutricional de indivíduos e coletividades.
    Art. 3º O nutricionista deve desempenhar suas atribuições respeitando a vida, a singularidade e pluralidade, as dimensões culturais e religiosas, de gênero, de classe social, raça e etnia, a liberdade e diversidade das práticas alimentares, de forma dialógica, sem discriminação de qualquer natureza em suas relações profissionais.
    Pelo respeito às leis, a nossa profissão, a sociedade e a vida, vamos todos às urnas no dia 28 de outubro, cumprindo o nosso dever como cidadãos e exercendo o nosso papel como nutricionistas.

    Conselho Federal de Nutricionistas

    Fonte: http://www.cfn.org.br/index.php/manifesto-pela-democracia/


  • 10 Mitos e verdades sobre agrotóxicos

    Publicado em 16/10/2018 às 21:08

    Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) lança guia prático na forma de E-book para ampliar o debate e mostrar que algumas afirmações, já bem conhecidas, nem sempre são verdadeiras.

    Mais informações e download do material em https://idec.org.br/ferramenta/10-mitos-e-verdades-sobre-agrotoxicos?utm_source=Ebook-Agrotoxico_181016&utm_medium=email&utm_campaign=Ebook-Agrotoxico_181016&utm_term=email

     


  • Programação estande NUPPRE na 17ª SEPEX – UFSC

    Publicado em 15/10/2018 às 17:48

    Período: dias 18 e 19 de outubro (09:00 às 19:00) e dia 20 de outubro (09:00 às 12:00)

    Local: Praça da Cidadania, Campus Trindade, UFSC

     

    Atividades permanentes:

    –           Alimentação saudável para crianças

    –          Carrinho da rotulagem de alimentos

    –          Entendendo de processamento de alimentos

     

    Atividades específicas:

    Quinta-feira – 18/10

    Manhã (09:00 às 12:30)

    – Ambiente alimentar

    Tarde (12:30 às 16:00)

    – Alimentos orgânicos e agricultura familiar

    – Projeto Veg+: objetivos e atividades desenvolvidas

     

    Sexta-feira – 19/10

    Manhã (09:00 às 12:30)

    – Aproveitamento integral de alimentos: Parceria com Mesa Brasil (SESC)

    – Ambiente alimentar

    Tarde (12:30 às 16:00)

    – Ambiente alimentar

     

    Sábado – 20/10

    Manhã (9:00 às 12:30)

    – Programa Nutrição e Culinária na Cozinha (NCC): preparação de saladas


  • Evento no Dia Mundial da Alimentação – 16/10/18

    Publicado em 15/10/2018 às 13:18


  • Índice global aponta aumento da fome no Brasil

    Publicado em 15/10/2018 às 13:17

    O Brasil caiu 13 colocações no Índice Global da Fome deste ano em comparação com dados divulgados em 2017, refletindo uma tendência na direção equivocada mundo afora, alerta a Ação Agrária Alemã (Welthungerhilfe), uma das organizações responsáveis pelo índice atualizado anualmente.

    Publicado nesta quinta-feira 11, o índice compilado também pela organização irlandesa Concern Worldwide e pelo Instituto Internacional de Investigação sobre Políticas Alimentares (IFPRI, na sigla em inglês) coloca o Brasil em 31° lugar entre 119 países, com 8,5 pontos, um valor que ainda é considerado baixo.

    O Brasil obteve 5,4 pontos no índice de 2017, indicando que uma menor parcela da população passava fome. No ano passado, o país também figurava entre as nações que conseguiram diminuir a fome em mais de 50% a partir de 2000.

    Continue a leitura » »


  • McDonald’s X Multa publicidade infantil

    Publicado em 15/10/2018 às 13:14

    McDonald’s é multado em R$ 6 milhões por shows do Ronald em escolas

    O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), vinculado ao Ministério da Justiça, aplicou uma multa de 6 milhões de reais ao McDonald’s, representado no Brasil pela Arcos Dourados Comércio de Alimentos, por publicidade abusiva direcionada ao público infantil. Essa prática teria ocorrido por meio da realização de shows do Ronald McDonald em escolas.

    O caso teve início em 2013, depois de denúncia feita pelo programa Criança e Consumo, do Instituto Alana. Levantamento feito pela entidade à época constatou, em apenas dois meses, mais de 60 apresentações do palhaço em diversos estados do país, em escolas de educação infantil e creches.

    “Esse é o maior valor de multa já aplicada em um caso de publicidade infantil. É fundamental que as crianças sejam protegidas contra ações publicitárias ilegais, inclusive – e especialmente – dentro do ambiente escolar, um espaço de desenvolvimento que não deve sofrer interferência de marcas e produtos”, diz Ekaterine Karageorgiadis, coordenadora do programa Criança e Consumo.

    Na avaliação do DPDC, as apresentações do palhaço Ronald serviam de pretexto para a publicidade da marca, configurando prática abusiva vedada no mercado e nas relações de consumo.

    No relatório que acompanha a condenação, a área jurídica do DPDC considerou que “com as apresentações do palhaço Ronald McDonald, as crianças criavam vínculos afetivos com a marca. Existia, assim, a identificação da criança com a marca McDonald, representada pela sua mascote infantil, o Ronald McDonald”.

    Fonte: https://veja.abril.com.br/economia/mcdonalds-e-multado-em-r-6-milhoes-por-shows-do-ronald-em-escolas/amp/


  • Como introduzir alimentos orgânicos nas escolas? | Guia gratuito

    Publicado em 12/10/2018 às 11:33

    O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor lançou o livro “Alimentos Orgânicos nas Escolas – Guia Para Gestores”, cujo conteúdo apresenta experiências de sucesso em escolas de diferentes partes do Brasil que priorizam a aquisição de alimentos orgânicos e com base na agricultura familiar.

    O objetivo da publicação é promover a saúde e o bem-estar por meio de práticas sustentáveis e da inserção de alimentos orgânicos e agroecológicos nas instituições de ensino.

    Essa é a segunda publicação da Coleção Escolas Saudáveis. Por ser um espaço de formação, o ambiente escolar é um dos locais mais importantes para a promoção da alimentação adequada e saudável. A coleção visa proteger este ambiente e estimular a adoção de hábitos igualmente saudáveis também fora da escola.

    Saiba mais sobre a coleção por aqui.


  • Minicurso de introdução à análise temática de dados qualitativos na 17º SEPEX

    Publicado em 11/10/2018 às 12:22


  • Nobel da Paz reconhece luta contra a violência de gênero

    Publicado em 10/10/2018 às 9:03

    Ex-escrava do grupo jihadista Estado Islâmico na Síria, a ativista yazidi iraquiana Nadia Murad, de 25 anos, e o ginecologista Denis Mukwege, de 63 anos, que atende vítimas de estupro na República Democrática do Congo (RDC), são os vencedores do Nobel da Paz deste ano. Responsável pela premiação, o Comitê Norueguês destacou que a trajetória de ambos dá visibilidade à forma como a violência sexual é utilizada em guerras e conflitos armados e permite combatê-la. Nadia e Mukwege já tinham sido reconhecidos com o Prêmio Sakharov de Direitos Humanos, concedido pelo Parlamento europeu, em 2016 e 2014, respectivamente. Os dois dividiram o prêmio de 9 milhões de coroas suecas, cerca de US$ 1 milhão.

    Continue a leitura » »


  • Edital busca iniciativas contra desperdício

    Publicado em 09/10/2018 às 12:13

    O Ministério do Meio Ambiente (MMA) lança Chamada Pública para a seleção de boas práticas no combate à perda e ao desperdício de alimentos. A ideia é identificar, chancelar e divulgar iniciativas que promovam maior aproveitamento de comida no Brasil. As melhores ações serão divulgadas nas mídias eletrônicas do MMA, receberão certificado de reconhecimento e comporão a base de dados do Ministério. As inscrições começam hoje (4) e vão até 23 de outubro, às 18 horas.

    As três iniciativas vencedoras em cada uma das cinco categorias (produção, pós-colheita, processamento, comercialização e consumo) vão participar de um seminário em Brasília, durante a Semana Nacional de Conscientização da Perda e Desperdício de Alimentos 2018 (Semana PDA 2018), de 5 a 11 de novembro. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição online que está no edital.

     

    Edital busca iniciativas contra desperdício

    Continue a leitura » »


  • Convite – Defesa de Dissertação de Mestrado

    Publicado em 08/10/2018 às 17:06


  • “Quando as mulheres têm também o poder de decidir – no campo, na vida e nos rumos políticos de uma democracia – toda a sociedade se beneficia”, diz Presidente da FAO, José Graziano da Silva

    Publicado em 08/10/2018 às 8:46

    Empoderar para conquistar

    No último fim de semana, as manifestações de milhares de mulheres por diversas cidades do Brasil e do exterior transmitiram, em uníssono, um recado impactante: o empoderamento delas é um caminho sem volta.

    A voz das brasileiras também ecoa no campo, em diversas frentes.

    De 1º a 15 de outubro, a FAO, em conjunto com a ONU-Mulheres e outras entidades governamentais, se engaja na campanha “pela autonomia total das mulheres rurais”, que pretende reconhecer o papel delas como agentes essenciais no desenvolvimento da sociedade.

    As mulheres rurais, além de vulneráveis à violência de gênero, têm dificuldades de acesso à terra para gerar sua própria renda e poucas oportunidades de participar na tomada de decisões que afetam suas vidas, suas famílias e suas comunidades.

    Para se ter ideia do comprometimento e dedicação da mulher rural, cerca de 90% do que elas lucram no campo é reinvestido na educação e no bem-estar da família. Além da justiça social, o empoderamento feminino pode representar um aumento de 30% na produção agrícola e garantir a segurança alimentar do planeta.

    Continue a leitura » »