A OMS aconselha a não usar adoçantes não-calóricos para controle de peso em diretriz recém-lançada

15/05/2023 14:49

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou uma nova diretriz sobre adoçantes não-calóricos (NNS), que recomenda contra o uso de NSS para controlar o peso corporal ou reduzir o risco de doenças não transmissíveis (DNTs).
A recomendação é baseada nos resultados de uma revisão sistemática das evidências disponíveis que sugerem que o uso de NSS não confere nenhum benefício a longo prazo na redução da gordura corporal em adultos ou crianças. Os resultados da revisão também sugerem que pode haver efeitos indesejáveis do uso prolongado de NSS, como um risco aumentado de diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e mortalidade em adultos.

Confira na íntegra.

Curso aborda conceitos básicos da carreira acadêmica da iniciação científica ao doutorado

17/04/2023 14:38

As coordenações de Pesquisa e de Monografia do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),  em conjunto com o Programa de Mobilidade Acadêmica Escala Docente, promovido pela Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM), promovem o curso Ferramentas e conceitos básicos para um exitoso caminho desde a iniciação científica até a tese de doutorado. O curso ocorrerá no auditório do CCJ, nos dias 18, 20 e 25 de abril, das 14h30 às 17h30. O evento é gratuito e contará com certificado de 9h, as inscrições podem ser feitas no site até 18 de abril.

As informações e programação completa você encontra no site.

Páscoa deve trazer produtos adequados às novas regras de rotulagem

04/04/2023 09:06

Neste ano, os consumidores dos populares ovos de Páscoa vão notar que alguns fabricantes já aplicaram as novas regras para rotulagem nutricional na parte da frente dos produtos, com o uso de uma lupa para chamar a atenção quanto ao conteúdo de alguns ingredientes. O objetivo é promover o consumo consciente, favorecendo melhores escolhas com base nas informações da rotulagem.  

Considerada a maior inovação das novas regras, em vigor desde outubro de 2022, a rotulagem nutricional frontal é um símbolo informativo que deve constar no painel da frente da embalagem, na parte superior, por ser uma área facilmente capturada pelo nosso olhar. A ideia é informar ao consumidor, de forma clara e simples, sobre o alto conteúdo de nutrientes que têm relevância para a saúde. No caso dos ovos de Páscoa, a maior parte dos produtos deve conter a lupa indicando altos teores de açúcares totais e de gordura saturada.

Leia na íntegra e confira as novas regras de rotulagem

2º Seminário Internacional Alimentos Saudáveis: Redes Agroecológicas de Produção-Consumo

04/04/2023 09:02

O  2º Seminário Internacional “Alimentos saudáveis: Redes Agroecológicas de Produção-Consumo” será realizado nos dias 25 e 26 de abril de 2023, no Campus Trindade da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. O evento tem como objetivo contribuir com reflexões, trocas de experiências e articulações para processos de comercialização e aquisição de alimentos saudáveis, através do fortalecimento de redes agroecológicas de produção-consumo.

Na programação estão previstas palestras, mesas de debate e grupos de trabalho que visam aprofundar o diálogo sobre a produção e o consumo de alimentos agroecológicos. Simultaneamente à programação do evento, acontecerá uma feira agroecológica com exposição e venda de produtos orgânicos e agroecológicos.

As inscrições para o Seminário podem ser feitas no link: https://forms.gle/gatdd2fDGx7CbYjG9

Confira na íntegra a programação completa! 

Por que feijão está sumindo do prato dos brasileiros

13/03/2023 09:43

Os brasileiros estão perdendo o hábito de comer feijão diariamente, em meio a mudanças culturais, avanço dos alimentos ultraprocessados e aumento de preços do produto. Seguindo a tendência dos últimos anos, o feijão deixará de ser consumido de forma regular – de 5 a 7 dias na semana – em 2025, conforme estudo do Programa de Pós-graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

A perda de espaço do feijão no prato nacional, e sua substituição por alternativas menos saudáveis, tem consequências para a segurança alimentar e para a saúde da população. Segundo o levantamento da UFMG, não consumir feijão está associado a uma chance 10% maior de desenvolver excesso de peso e 20% maior de obesidade, em relação à parcela da população que consome o produto com alguma frequência.

Confira a matéria na íntegra.

Relatório de Combate à Fome e à Insegurança Alimentar- Esalq/USP

07/03/2023 18:20

Grupo de trabalho coordenado pelos professores Sílvia Helena Galvão de Miranda, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), e Marcelo Cândido da Silva, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), ambas da USP,  reuniu 39 propostas, que devem ser articuladas entre as políticas públicas existentes, ressaltando a importância da transparência e atualização de dados e a participação da sociedade civil.

Confira o relatório na íntegra.

Não se deixe enganar pelos rótulos!

28/02/2023 10:39
Você costuma ler o rótulo dos alimentos que consome?

Sabemos que essa pode ser uma tarefa complicada, já que as letras são tão miúdas e os nomes de alguns itens, irreconhecíveis.

Apesar de muitos avanços, como a nova norma de rotulagem que entrou em vigor em outubro de 2022 e informa quando um alimento ou bebida contém excesso de sódio, gorduras saturadas e/ou açúcares adicionados, ainda precisamos decifrar informações que muitas vezes estão disfarçadas, escondidas ou são até mesmo enganosas.

Confira a publicação na íntegra realizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) e saiba como ler os rótulos dos alimentos!

Pesticida usado na agricultura e no controle da dengue é fator de risco para diabetes gestacional

27/02/2023 19:23

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) revelou que um dos agrotóxicos mais utilizados no país, o Malathion, pode ser fator de risco para o desenvolvimento de diabetes gestacional. Experimentos com animais indicaram que isso ocorre ainda que a gravidez aconteça somente após a interrupção do contato com o inseticida e mesmo nas doses consideradas seguras pelos órgãos reguladores. Além disso, a propensão ao desenvolvimento de diabetes pode ser transmitida aos filhos das mulheres expostas ao produto. Os resultados foram publicados na revista internacional Environmental Pollution.

Confira a notícia na íntegra.

UFSC sediará seminário internacional sobre redes agroecológicas de produção e consumo

27/02/2023 19:21

Estão abertas as inscrições para o 2º Seminário Internacional “Alimentos saudáveis: Redes Agroecológicas de Produção-Consumo”. O evento será realizado nos dias 25 e 26 de abril, no Campus Universitário Trindade, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. O objetivo do seminário é contribuir com reflexões, trocas de experiências e articulações para processos de comercialização e aquisição de alimentos saudáveis, através do fortalecimento de redes agroecológicas de produção-consumo.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através de formulário.

Confira todas as informações na íntegra.

Governo tenta barrar doação de ultraprocessados aos Yanomami

06/02/2023 07:57

O governo federal editou uma nota técnica para orientar a doação de alimentos e bens móveis aos Yanomami. O documento, assinado pela Funai e pela Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, explicita que as doações devem ser submetidas ao Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública Yanomami, que decidirá se aceita ou não a oferta.

A nota técnica não menciona especificamente o veto à doação de ultraprocessados, mas define uma lista que exclui esses itens e enfatiza: “Considerando o alto índice de déficit nutricional e de insegurança alimentar na Terra Indígena Yanomami, a demanda mais urgente no momento é por distribuição de alimentos saudáveis e culturalmente adequados, os quais são indispensáveis para a recuperação nutricional das crianças. Para definição dos itens abaixo, foram consultadas lideranças das organizações indígenas do povo Yanomami e especialistas em nutrição humana.”

Leia na íntegra.

Políticas públicas alimentares: percepções da sociedade e perspectivas

03/02/2023 16:18

Políticas públicas estão no centro do debate sobre sistemas alimentares mais sustentáveis, justos e resilientes. O Brasil precisa avançar mais em segurança alimentar e nutricional por meio de políticas alimentares permanentes. Como evidenciado pelas percepções da sociedade civil e especialistas, temos muitos desafios mas também muitas oportunidades de ação.

Enquanto empresa pública, a Embrapa tem papel importante no desenvolvimento de ativos tecnológicos, mas também na proposição e apoio a políticas públicas alinhadas às temáticas de alimentos e alimentação, e nas contribuições técnicas a políticas e programas de Governo. A Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió – AL) buscou, por meio do estudo publicado, compreender melhor as percepções sociais sobre políticas públicas alimentares e identificar demandas para orientar a agenda de trabalho nesta temática.

Confira o documento na íntegra.

CAPES, reflexões

18/01/2023 09:41
Luis Felipe Miguel
Prof. UnB
É uma alegria ver a professora Mercedes Bustamante como nova presidente da CAPES – pesquisadora respeitada, comprometida com a ciência e com e educação e, além de tudo, minha colega de UnB.
Por coincidência, o anúncio da nomeação saiu junto com as tretas referentes ao novo Qualis – o ranqueamento das publicações científicas, que tem impacto importante na classificação, logo no financiamento, dos programas de pós-graduação. E também, embora não devesse, no futuro dos pesquisadores.
“É um ranking das revistas, não dos artigos ou dos autores”, repetem, como um mantra – mas, na prática, é a publicação nos periódicos melhor avaliados que conta pontos para tudo.
E aí, como sempre, entra a questão dos critérios – e dos casos estranhos. Na categoria mais alta da Ciência Política aparecem revistas especializadas em argila (Applied Clay Science), em doenças coronárias (Atherosclerosis), em poluição do ar (Atmospheric Environment), em engenharia espacial (Aerospace Science and Technology). E isso que fiquei só na letra “a”.
Sim, mudaram os critérios, agora a revista recebe uma avaliação de sua própria área e ela é estendida para todas as outras em que algum pesquisador, ligado a algum programa, nela publicou.
Mas o que está sendo ranqueado? Um cientista político que publica, imagino que como segundo, terceiro ou mesmo quarto autor, no Journal of Medical Entomology, será lido por quantos de seus pares? Está intervindo em que debates de sua própria disciplina?
Falta discutir o que julgamos que é um periódico importante. Para mim, é aquele que é lido e discutido dentro de sua comunidade epistêmica – e que, portanto, incida sobre a pesquisa e sobre a formação de pesquisadores.
Como medir isso? Os proxies usados muitas vezes são precários ou se apoiam em índices (“fatores de impacto”) muito enviesados em favor da língua inglesa e dos tubarões da publicação científica.
Sem falar na florescente indústria dos periódicos predatórios, que mimetizam os critérios quase com perfeição.
Não é só o Qualis. É toda a política de pós-graduação, hoje centrada na avaliação. O argumento central em qualquer discussão nos programas é “vai dar ponto” ou “vai tirar ponto” na avaliação da CAPES.
Talvez a destruição desses últimos anos nos abra uma janela de oportunidade para repensar o que queremos. Não precisamos obrigatoriamente refazer o sistema que funcionava até agora, mas fazer diferente – e melhor.
Como valorizar a produção de conhecimento, mais do que de papers? Como desincentivar o produtivismo acéfalo sem deixar de exigir que devolvamos à sociedade o que ela nos dá? Como ultrapassar o provincianismo sem aceitar que “internacionalizar” é ser parceiro subalterno de redes de pesquisa sediadas no exterior? Como valorizar o diálogo com a sociedade sem cair no mero ativismo?
Creio que é necessário abrir um momento de debate nas pós-graduações brasileiras – de humanas e exatas, novas e antigas, centrais e periféricas. A CAPES cumpre seu papel ao alimentar e coordenar este processo.
(Esta postagem, em formato de cards, está no meu perfil no Instagram: @lfelipemiguel.unb)

É hora de usar os impostos para combater as desigualdades!

18/01/2023 09:39

O relatório A “sobrevivência” do mais rico – por que é preciso tributar os super-ricos agora para combater as desigualdades, lançado por ocasião da reunião do Fórum Econômico de Davos 2023, defende o aumento na tributação dos super-ricos para recuperar parte dos ganhos obtidos por meio de lucros excessivos durante a crise iniciada com a pandemia de covid-19.

Este relatório trata da tributação dos ricos como algo vital para enfrentar essa “multicrise” sem precedentes e a desigualdade que aumenta a uma velocidade vertiginosa. Ele mostra como essa tributação pode nos colocar claramente no caminho de um mundo mais igualitário, sustentável e livre de pobreza. O documento mostra que a tributação dos mais ricos já foi muito maior na história recente e a ideia de tributá los e fazer com que os bilionários paguem sua fatia justa encontra muito eco atualmente. Além disso, aponta que a tributação dos ricos recupera o poder das elites e reduz não apenas a desigualdade econômica, mas também as desigualdades raciais, de gênero e coloniais. O relatório descreve a quantidade de impostos que os mais ricos deveriam pagar e as maneiras práticas e já testadas para que os governos consigam aumentar esses impostos.

Confira o relatório na íntegra.

Pesquisa identifica resíduos de agrotóxicos em papinhas infantis

15/01/2023 11:58

Estudo conduzido por cientistas do Brasil e da Espanha rastreou a presença de 21 agrotóxicos (incluindo fungicidas, inseticidas e herbicidas) e quatro toxinas produzidas por fungos do gênero Aspergillus (aflatoxinas) em 50 amostras de alimentos industrializados para bebês comercializados em supermercados no estado de São Paulo.

Leia na íntegra.

OMS Sugars Factsheet

12/01/2023 14:16

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um factsheet sobre as diferenças entre as definições dos açúcares, bem como as recomendações de consumo e as políticas vigentes na União Europeia para redução de açúcar.
Confira o documento na íntegra!

Publicado Guia para Doação de Alimentos com Segurança Sanitária

18/11/2022 17:05

A Anvisa publicou o Guia nº 57, versão 1, para Doação de Alimentos com Segurança Sanitária. O documento traz recomendações práticas para que o processo de doação ocorra de forma segura e possui orientações para os envolvidos no processo, como doadores, intermediários, voluntários e beneficiários.

O assunto está previsto na Agenda Regulatória da Anvisa 2021-2023, tema “3.10 – Regularização da doação de alimentos com segurança sanitária”, que tem como objetivo “Garantir o acesso seguro da população a produtos e serviços sujeitos à vigilância sanitária”.

Leia na íntegra.

Ajude a enterrar o pacote do veneno

06/11/2022 17:40

Ainda neste ano pode ser votado o PL do Veneno (1459/2022), que facilita a produção, uso e distribuição de agrotóxicos em todo o país. Inclusive dos que mais atacam a saúde da população.

O Idec é uma das organizações da sociedade civil que participa historicamente da luta contra o uso desenfreado e sem regulação dos agrotóxicos. Porém, neste fim de ano, o Congresso quer aprovar uma série de leis contra as pessoas consumidoras. Isso não pode acontecer!

Nos ajude a acabar com o PL do Veneno! Entre na consulta pública e vote em NÃO!

UFSC rechaça toda e qualquer forma de nazismo

24/10/2022 19:05

A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) tomou conhecimento através da Imprensa do envolvimento de estudantes com movimentos neonazistas. Ao tempo em que cumprimenta a ação da Polícia Civil na investigação, oferece colaboração para o total desvendamento e punição a este crime.

De sua parte, a UFSC solicitará às autoridades informações sobre os estudantes presos, para a adoção das medidas disciplinares cabíveis.
Leia na íntegra.

 

Estudo sobre fármacos revela controvérsias das parcerias público-privadas

24/10/2022 09:27

O que pode acontecer quando o Estado permite que o mercado determine a agenda de prioridades de pesquisa e desenvolvimento em saúde? Um indicativo é a situação das leishmanioses, um conjunto de doenças infecciosas, endêmicas em 98 países ou territórios, predominante em áreas mais pobres. Quem as contrai, recebe hoje o mesmo tratamento de primeira escolha da década de 1940: uma droga produzida com antimônio, um metal pesado, de alta toxicidade.

A permanência de um produto tão ultrapassado em uma indústria reconhecida por sua capacidade de inovação tecnológica não é aleatória, revela estudo de Mady Barbeitas, pós-doutoranda da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). Veterinária formada pela Universidade de Brasília (UnB) e pesquisadora associada ao Centre de Recherche médecine, sciences, santé, santé mentale, société (Cermes3/ Inserm/CNRS), em Paris, na França, ela foi convidada para falar sobre o assunto em evento realizado pela Casa no início de setembro.

Confira na íntegra.

12ª Conferência Internacional de Artes e Ciências Culinárias

20/10/2022 11:39

A Revista MENU fornece atualizações sobre as últimas pesquisas e inovações do Instituto Paul Bocuse e compartilha pontos de vista relevantes para as artes culinárias, serviço de alimentação e hospitalidade. Oferece uma fonte multidisciplinar e aberta de informações, difundindo dados de pesquisa experimental de trabalho de campo aplicado e piloto, realizado principalmente no site do Instituto, e ajuda a distribuir comentários e trabalhos preliminares de parceiros públicos e privados do Instituto.

Confira o volume #10 com as publicações dos trabalhos apresentados na 12ª Conferência Internacional de Artes e Ciências Culinárias realizada em Lyon nos dias 2 e 3 de junho de 2022.

Agenda estratégica de prioridades de pesquisa para a gestão da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN)

20/10/2022 11:34

A 2ª edição da Agenda Estratégica de Prioridades de Pesquisas para a Gestão da Política Nacional de Alimentação e Nutrição é apresentada em continuidade dos esforços da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) na geração de instrumentos para a implementação da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN). O documento sumariza as prioridades de pesquisa, a partir de oito eixos temáticos, para apoiar a implementação da PNAN em diferentes níveis para subsidiar o planejamento, o monitoramento e a avaliação das ações relacionadas à alimentação e à nutrição no Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira o documento na íntegra.

Cuidado com os adoçantes artificiais

06/10/2022 16:08

Pesquisadores do Instituto Weizmann, em Israel, verificaram que os substitutos do açúcar podem prejudicar o metabolismo da glicose e o microbioma – o conjunto de microrganismos – do intestino. Duas semanas após a intervenção nos grupos, os pesquisadores identificaram mudanças na composição e na função do microbioma e das pequenas moléculas que os micróbios intestinais secretam no sangue das pessoas.
Leia na íntegra.

Agrotóxicos podem afetar a saúde de trabalhadores rurais

06/10/2022 16:01

Cerca de 90% dos participantes de um estudo feito com agricultores familiares de São José do Ubá, no noroeste do Rio de Janeiro, em 2014 e 2015, apresentavam com frequência ao menos um sintoma apontado como decorrente de intoxicação aguda por agrotóxico. Os pesquisadores do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP) que conduziram a investigação analisaram, além de sintomas de intoxicação aguda e crônica nessa comunidade, a saúde mental e respiratória dos 78 voluntários que participaram da pesquisa. Quase metade deles apresentava entre quatro e nove sintomas de intoxicação aguda e 25% tinham mais de quatro sintomas crônicos, como alteração do sono, irritabilidade, dificuldade de concentração e raciocínio.

Leia na íntegra.